cadê a Mata Atlântica que estava aqui?

imagem de um cenário típico de Mata Atlântica preservado, cada vez mais raro de se encontrar.


a urbanização engoliu!

falar da Mata Atlântica é enxergar claramente o efeito da urbanização descontrolada e da devastação ambiental.

mais de 70% dos brasileiros vivem no bioma da Mata Atlântica. ele se estende de Alagoas ao Rio Grande do Sul, acompanhando grande parte da costa sul-americana do Oceano Atlântico.

infelizmente, essa grande ocupação veio com, e segue sendo acompanhada de, uma grande degradação deste bioma, que hoje mantém apenas 12,4% de sua área original de floresta, sendo que a maior parte dele é fragmentado e desconectado.

sua degradação continua em crescimento: entre 2018 e 2019, o desmatamento aumentou 27,2% com 14.502 hectares de floresta devastados (o mesmo que 14 mil campos de futebol).

esse processo coloca em risco um enorme número de espécies animais e vegetais, fazendo com que a mata atlântica possa se tornar o primeiro bioma do mundo a perder seu animal topo de cadeia, a onça-pintada.

mesmo tão ameaçada, a mata atlântica resiste e é possível encontrar vestígios da sua presença mesmo em áreas centrais de grandes centros urbanos como São Paulo.

dia da Mata Atlântica

o dia 27 de maio, marca o Dia Nacional da Mata Atlântica e, apesar de não ser um dia de celebração, este pode ser um dia de reflexão sobre como podemos contribuir para a sua preservação e de contemplação da riqueza que nos cerca!

um dos biomas mais icônicos do Brasil, aquele que habita o nosso imaginário sobre a natureza brasileira, já perdeu quase 90% de sua área e está cada vez mais em risco.

o que você pode fazer

nossas cidades estão cheias de vestígios dessas matas e reconhecê-las é valorizá-las! se você mora em uma região de Mata Atlântica, te convido a caminhar pelo seu bairro e tentar identificar espécies nativas deste bioma que ainda resistem! conheça as árvores nativas que estão próximas de você, contemple e observe os animais que dependem dela!

painera-rosa, pau-ferro, quaresmeira, pata-de-vaca, jussara, aroeira, manacá-da-serra, pitanga entre tantas outras, são plantas típicas deste bioma que são facilmente encontradas em ambientes urbanos.

aprender a reconhecê-las e admirá-las é também honrar a sua existência e resistência!

e se você quiser ir além de admirar essas magníficas verdinhas, que tal escolher o dia de hoje para plantar algumas espécies nativas? escolha uma praça, uma área abandonada, o quintal da sua casa para plantar ou até mesmo algumas das espécies de menor porte que se desenvolvem bem em um vaso!

esta é uma contribuição importante para a sobrevivência destas espécies e para a fauna que depende delas para resistir!

você ainda pode contribuir para projetos e instituições que tem como objetivo preservar e recuperar as áreas de Mata Atlântica, como o SOS Mata Atlântica. este é o maior instituto que atua nesta causa, mobilizando o poder público, instituições privadas, proprietários de terra e a sociedade civil com o objetivo de restaurar a floresta. eles já plantaram mais de 40 milhões de árvores e seguem se dedicando para crescer esses números.

você pode conhecer mais sobre o trabalho deles acessando o site.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *